domingo, 27 de maio de 2018

Revisão do Plano Diretor acontece em oficinas e audiências

Série de debates iniciou segunda dia 21, a partir das 18h30, no auditório da Regional Maracanã, rua Dorval Ceccon, 664, Jardim Fátima, as oficinas e audiências públicas relativas a revisão do Plano Diretor Municipal de Colombo. Esta série de debates acontece até o dia 19 de setembro onde ocorre a consolidação desta revisão.

“Estamos debatendo o futuro de Colombo e nada melhor do que conversar com toda a sociedade para pensarmos e definirmos juntos os principais caminhos para o município”, disse a coordenadora da revisão do Plano Diretor e secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Tania Mara Tosin
Desde abril o plano está sendo revisto com a participação da equipe técnica da empresa Technum Consultoria SS, contratada pela Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação, para dar suporte aos diversos setores envolvidos com o tema.

O Plano Diretor Municipal, instituído em 2004, se trata de um procedimento de desenvolvimento e expansão urbana. De forma geral, ele é o responsável por vários projetos que envolvem aspectos físicos e econômicos, mas sempre focando em equilibrar questões sociais e ambientais.

sábado, 26 de maio de 2018

PAIXÃO? QUE PAIXÃO?

AMOR ou paixão?

O que qualquer pessoa deseja ter em um relacionamento?

A paixão é condicionada ao tempo, passa rapidamente e pode ser facilmente substituída por uma nova ... paixão. O apaixonado se “desapaixona”, como quem troca de roupas, quando vê que seus anseios não são todos atendidos e logo busca em outra “fonte”, o remédio para essa "doença" comum em todos nós.

Quem já não viveu grandes paixões? Ahhh Eu também já tive as minhas!

Mas você, já viveu ou ouviu falar do verdadeiro amor?

Em 1 Coríntios (que ironia) capítulo 13, podemos encontrar a melhor definição para o verdadeiro AMOR:

“O AMOR é sofredor, é benigno; o AMOR não é invejoso; o AMOR não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O AMOR jamais acaba”.

Não venha falar em paixão, pois quem se diz apaixonado pelo Atlético não o ama verdadeiramente.

Eu suportei todas as coisas, pobreza, 2ª divisão, falta de torcida no estádio, desprezo da mídia nacional, sarros coxas, ferroviários, colorados, paranistas, pinheirenses e até “atleticanos”.

Eu suportei a polícia militar nos intimidar dentro da minha Baixada em 2011, e você faz de conta não lembrar quem mandou "isso" acontecer.

Eu suportei nova queda para segunda divisão, entristecido e calado, mas nem por isso meu AMOR esfriou, nem por isso me senti roubado.

Eu suportei todas as derrotas e lutei contra os falsos atleticanos por mais de 40 anos.

Eu suportei ser considerado pequeno e suportei a desconfiança.

Eu suportei a humilhação dos 5x1 e cantei o hino sem vaiar um só momento. Eu suportei inúmeros Atletibas derrotado. Eu suportei 3 anos sem vitórias em Atletibas. E no passado já havia suportado até mesmo 4 anos sem vitórias em Atletibas.

Eu suportei ver meu amor, aos poucos morrer.

Eu suportei a chuva, o vento, o frio, a dor da desilusão, perdido nos cantos de um Pinheirão.

Eu suportei o insuportável para um torcedor comum.

Você não conhece a verdadeira história do meu Atlético e nem como nasce um verdadeiro Atleticano, pois Atleticano verdadeiro não se transforma, já nasce com o amor forjado pelo fogo dentro do coração. O “ser” Atleticano já é parte de sua vida por destino, logo nos primeiros minutos de vida. E se "você" não se der conta, a “vida” em algum momento se encarregará de abrir-lhe os olhos. Seja você de onde for, paulista, carioca, catarinense, gaúcho ou até argentino. Não se escolhe entre clubes para se tornar um Atleticano, Atleticano já nasce pronto!

Ser Atleticano não é para os fracos! Ser Atleticano não é para covardes! Ser Atleticano não é para chorões, reclamões, injustos e sem vergonhas! Ou você ama o Atlético ou você se torna um simples torcedor dos “outros”.

O Atlético não é apenas um time! O Atlético é minha seleção, é meu melhor amigo, é mais do que uma distração, é uma parte da minha vida. E não importa por quantos campos esburacados ele caminhe e nem por quantas derrotas ele seja perseguido, e nem quantas humilhações ele viva, ou quantos títulos conquiste, de qualquer jeito e de qualquer forma, sempre serei Atleticano e minha voz sempre estará lá para apoiá-lo, pois não preciso que ele seja maior ou menor do que é, basta simplesmente ser Atlético Paranaense.

Você diz ter visto tudo de ruim no passado e vem a público dizer que sua paixão foi roubada. Ninguém te roubou nada, você ainda, simplesmente, não ama esse clube como deveria e quando não dedicamos amor verdadeiro, perdemos o que nunca tivemos.

O que mudou do passado para os tempos atuais? Quem suportou o passado pode muito bem suportar todas as menores coisas do presente, pois elas são muito menores e mais fáceis de serem suportadas! Se não consegues suportar o presente, jamais teria se assumido um Atleticano no passado, você não suportaria e se sentiria roubado constantemente.

Onde estavam esses torcedores tão apaixonados que deixavam a Baixada e o Pinheirão vazios quando o Atlético mais precisava de vocês? Raras foram as vezes dos tais grandes públicos, exceto pelos grandes jogos contra os medíocres Flamengos, Corinthians, Palmeiras, Santos, “da vida”, clubes de meros apaixonados, apenas apaixonados, apaixonados por vitórias, (É tão fácil se apaixonar por um ser vitorioso, vencedor), mas nossos jogos eram para poucos verdadeiros fiéis Atleticanos.

Nada mudou em você nobre torcedor apaixonado, pois você é só mais um em meio a tantos apaixonados, mas que não amam o suficiente para cumprir um compromisso mais sério e eterno com o Furacão das Américas. 

E se amanhã nada mais restar? Nem estádio, nem CT, nem mesmo um time para entrar em campo, o que você irá fazer? Claro, irá se afastar, como está fazendo agora, como já fez em outrora!

Você xinga o time na primeira derrota e acha que com sua discussão ele conseguirá se refazer de mais um tropeço. Você vê defeitos no clube o tempo todo e julga mal por interesses, àqueles que conduzem em frente e com responsabilidade o clube, que você chama de paixão.

Quem ama verdadeiramente não xinga, não cobra o tempo todo, não afronta. Quem ama verdadeiramente ajuda seu amor a se levantar, bater a poeira e seguir adiante para as próximas batalhas que virão, enfrenta tudo e enfrenta todos. E ao contrário disso você, “nobre” apaixonado, humilha ainda mais, desestimula e muitas vezes torce contra, só para ver suas opiniões de “desgraças” serem materializadas. E com o canto da boca você sorri, feliz por ver sua “paixão” despedaçar e então, poder dizer a todos, “eu tinha razão”! Você não se dispõe a colaborar, quer apenas um robô sob seu controle!

Você é apenas mais um apaixonado, que com o tempo perderá sua paixão por motivos banais, apenas por não concordar com isso ou aquilo. Você não é um Atleticano verdadeiro, você é apenas um Atleticano temporário. O Atlético precisa de pessoas que o amem verdadeiramente, na alegria e na tristeza, na vitória e na derrota, até que a morte nos separe!

Eu vi o Atlético morrendo, mas também vi, antes de seu último suspiro, ele emergir das cinzas e se tornar um dos maiores do Brasil, um dos maiores das Américas. E você citou tantos nomes, nomes que um dia colocaram a minha casa a venda, a minha Baixada. Nomes que um dia, quando o clube mais precisou, se esconderam, deixando ele à deriva e a sorte de seus dias. Nomes que só ambicionaram o poder desse clube quando ele já estava recuperado de suas “doenças” terminais. 

Ahhh Farinhaque, agradeço sua coragem de nos trazer de volta para nossa casa e a você MCP por nos dar definitivamente um teto moderno e inclusive retrátil. Agora sem frio, sem chuva e sem desilusões. Obrigado seu Salmir, pelas cotidianas vaquinhas que fizestes para possibilitar a próxima partida e obrigado a tantos outros nomes que foram abandonados por esses atuais "grandes nomes" que você xará, citou.

Pena ver que muitos dos atuais “moradores” desdenham dessa casa, algo inadmissível em décadas passadas. Como também desdenham do nosso clube, dos nossos jogadores, das nossas cadeiras, enquanto turistas vem de fora e afirmam jamais terem visto algo semelhante nas Américas.

Você apenas quer ser agraciado, não quer colaborar. Ao invés de sempre atacar, porque não destina seu tempo em realmente ajudar?

O Atlético precisa da sua voz para o bem, do seu incentivo, ele precisa do seu ombro amigo quando nada der certo, ele quer ver em você sua fonte de apoio e segurança, ele quer ser verdadeiramente amado.

Qualquer “um” pode ser torcedor, mas ser Atleticano verdadeiro e amar esse clube a qualquer custo, só os fortes conseguem.

Atlético Paranaense, você não precisa surgir no gramado imponente, não necessita dar a bola, nem estar no alto de tantas glórias, muito menos ser o campeão dos campeões ou ser a glória do desporto nacional. Mais do que a pé, meu coração sempre irá contigo, pois dentre os grandes, para mim você é o primeiro, mesmo que não seja tantas vezes campeão, mesmo que tantas vezes venha a perder, mesmo que perca para todos. Nem é necessário que tenhas um nome de um heroico português. E de teu antigo lema, palavras roubadas por outro, te faço minha declaração de AMOR, uma vez Atlético, Atlético até morrer.

Atlético! Atlético!
Conhecemos teu valor
A camisa rubro-negra
Só se veste por AMOR...


OBS: Para conquistar IBOPE nada como "inventar" um Robson, mas assim como o Atlético Paranaense, Robson Furlan Atleticano eternamente só existe um, eu! Recuse imitações!


MAIS ASFALTOS EM COLOMBO

Beti assina ordem de serviço para início das obras de pavimentação.

Ruas Anselmo Pavin e Eugênio Motin fazem parte do Programa de Pavimentação Comunitária e tem o prazo de execução de 150 dias.

Com o objetivo de oferecer mais infraestrutura, conforto e segurança aos moradores da região dos bairros São Sebastião e São Gabriel, a Prefeita Beti Pavin concedeu na noite da quarta-feira, 16, a ordem de serviço de pavimentação asfáltica das Ruas Anselmo Pavin e às 20h30 da Rua Eugênio Motin.

Acompanhada do vice-prefeito Sergio Pinheiro e dos Secretários de Orçamento e Planejamento Marcio Strapasson e Obras e Viação Agnaldo dos Santos, a chefe do executivo assinou na presença dos moradores da na Rua Anselmo Pavin, esquina com a Rua Luiz Bonato, no bairro São Sebastião – a liberação para o início das obras.

“Trazer essa obra para a região é um grande sonho, não só meu, mas de todos os moradores daqui. Estamos caminhando para o desenvolvimento da qualidade de vida na cidade e as famílias que aqui residem vão deixar de conviver com pó e vão usufruir da via asfaltada, sinalizada e com toda a infraestrutura que será disponibilizada”, disse a prefeita.

Ao total, serão pavimentados 344,61 metros de vias públicas – no trecho da Rua João Couto até a Rua Luiz Bonato. E, o valor do investimento será de R$ R$ 379.733,11.

A Prefeita Beti Pavin também anunciou as obras de pavimentação para os moradores da Rua Eugênio Motin, no São Gabriel – no trecho da Rua Ihalmar de Jesus Jhonson – até o lote 18 da Quadra 02 e lote 03 da Quadra 05. Serão investidos R$411.660,60 em 485,89 metros de pavimentação.

Estamos trabalhando firme para pavimentar o maior número de ruas possível e, assim, acabar com os problemas de poeira e barro, que tanto preocupam a população. Ainda há muito por fazer, mas nosso trabalho continua”, afirma o vice-prefeito Sergio Pinheiro.

Vale lembrar, que as obras contarão com os recursos próprios do município em parceria com os moradores que integram o Programa de Pavimentação Comunitária.

Segundo o secretário de Obras e Viação, Agnaldo Santos, “contamos com a compreensão dos moradores que, no início das obras, vamos ter algum transtorno. Porém, estes trabalhos irão contribuir para o crescimento e progresso da cidade”, explicou.

O prazo para a execução das obras será de 150 dias a partir da data da assinatura do contrato. Após estas obras a rua passará a contar com galerias pluviais, paisagismo, bocas de lobo, rampas de acesso, sinalização horizontal e vertical e passeio (calçada e ciclovia compartilhadas).

Estavam presentes o Secretário de Governo Gilberto Pavin, o superintendente da Regional Osasco Fabio Schueller, lideranças locais, e a população em geral.


sexta-feira, 25 de maio de 2018

Ruas do Guaraituba começam a ser asfaltadas nos próximos dias

Cornélio Procópio e Maringá integram o Programa de Pavimentação Comunitária.

Nos próximos dias começam as obras de pavimentação asfáltica nas ruas Cornélio Procópio e Maringá, no Guaraituba. A Prefeita Beti Pavin esteve reunida na noite da quinta-feira, 17, com os moradores das duas vias para autorizar o início dos serviços que têm até 150 dias para ficarem prontos. No total serão investimentos mais de R$ 461 mil.

Esta ação da Prefeitura Municipal por meio das secretarias de Planejamento, Orçamento e Gestão e Obras e Viação integram o Programa de Pavimentação Comunitária que já asfaltou mais de 200 ruas nos últimos cinco anos. “Estas obras que estão sendo realizadas são boas e de muita qualidade para deixar a cidade mais bonita e organizada”, destacou a prefeita.

Na rua Cornélio Procópio serão pavimentados 165,40 metros – no trecho da Rua Cândido de Abreu até o final da rua. O valor do investimento será de R$ 199.643,23. Já na rua Maringá – as obras vão do trecho da rua Leônidas Alberti até a rua Roseli Pansolin Alberti. Serão investidos R$ 261.836,25 – em 253,83 metros de pavimentação.

Após o término dos trabalhos, as ruas passarão a contar com galerias pluviais, paisagismo, bocas de lobo, rampas de acesso, sinalização horizontal e vertical e passeio (calçada e ciclovia compartilhadas). “Este benefício além de deixar nossas casas mais bonitas e arrumadas ainda valoriza o imóvel”, disse a moradora Vera Lucia Pires moradora da rua Cornélio Procópio.

Também participaram da assinatura da ordem de serviço para o início das obras de asfalto os vereadores Vardão e Gilgera, o secretário de Obras e Viação, Agnaldo Santos.